loading image

Gols, expulsões, contusão, polêmicas! Clássico termina empatado em 1 a 1

X

  • Home
  • Notícias
  • Gols, expulsões, contusão, polêmicas! Clássico termina empatado em 1 a 1

Gols, expulsões, contusão, polêmicas! Clássico termina empatado em 1 a 1


Foto: Bruno Cantini / Atlético

Com gols de Fred e Fábio Santos, ambos de pênalti, Cruzeiro e Atlético empatam em primeiro clássico do ano

Repórter Luiz Gustavo

Em partida válida pela terceira rodada do campeonato mineiro, com toda comoção por causa da tragédia ocorrida em Brumadinho-MG, o clássico começou com ares de revolta, perplexidade e luto. Com ação de solidariedade, doações, 1 minuto de silêncio no estádio e palmas por todos que ali estavam, Cruzeiro e Atlético se enfrentaram hoje (27) pela primeira vez no ano.

O primeiro tempo começou bem truncado, o Atlético reclamou muito de uma possível marcação de pênalti, já o Cruzeiro não conseguia finalizar até os 27 minutos. Daí em diante, domínio total azul. Victor com uma grande defesa evitou o que poderia ser o primeiro gol do jogo. Em belo lance pela lateral direita, Thiago Neves cabeceou forte, obrigando o arqueiro alvinegro a fazer uma bonita defesa. Na sequência, em cobrança de escanteio pelo mesmo lado, Léo finalizou para as redes, mas a arbitragem marcou falta do zagueiro em Elias. Aos 30 minutos o árbitro Wanderson Alves deu a primeira parada técnica. Com muito calor em Belo Horizonte, a temperatura chegava na casa dos 26 graus. Mas o Cruzeiro não diminuiu o ritmo, pressionando bastante, a equipe celeste foi para o intervalo com gosto de quero mais.

Com a raposa imprimindo o mesmo ritmo do final da primeira etapa, após mais uma polêmica, o árbitro marcou pênalti de Igor Rabello em Fred. Sentindo uma lesão minutos anteriores ao lance, Wanderson, distante da jogada, enxergou um contato faltoso do zagueiro. Alheio a isso, o centroavante ex-Galo, estufou as redes de Victor aos 15 minutos do segundo tempo, fazendo a comemoração hit do momento, “Piscininha Amor”. Com a lesão agravada, o 1º árbitro não suportou as dores e deu lugar a Ronei Cândido Alves. Seguindo a partida, o jogo esquentou. Cazares cobrou falta com muito perigo. Aos 25, Rafinha carimbou a trave atleticana. Dez minutos depois Dedé errou a passada, cometeu pênalti em Chará, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Fábio Santos cobrou com categoria no meio do gol e empatou a partida. Daí em diante, o time alvinegro passou a ditar o ritmo do jogo. Cazares teve a chance de virar na sequência, mas Fábio se agigantou e evitou o segundo tento atleticano. Com 12 minutos de acréscimo, após várias paradas, Ronei ainda teve tempo de aplicar dois cartões amarelos em sequência e botar para fora o volante Adilson, deixando tudo igualado novamente em campo, com 10 jogadores para cada lado. Aos 57 com os jogadores já desgastados e sem muito a oferecer, a partida foi finalizada no gigante da Pampulha.

Cruzeiro
Fábio, Edilson, Dedé, Léo, Egídio, Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves (Raniel), Rafinha (Jadson), Fred (Murilo). Técnico Mano Menezes

Atlético
Victor, Patric, Iago Maidana, Igor Rabello, Fábio Santos, Adilson, Elias, Cazares, Chará (David Terans), Luan, Ricardo Oliveira (Jair). Técnico Levir Culpi

Outro post

X