loading image

Bebianno, Reforma da Previdência, Lei Anticrimes e muita turbulência em Brasília

X

  • Home
  • Notícias
  • Bebianno, Reforma da Previdência, Lei Anticrimes e muita turbulência em Brasília

Bebianno, Reforma da Previdência, Lei Anticrimes e muita turbulência em Brasília


Foto: Reprodução

A terça-feira (19) foi de turbulência no cenário político.

Repórter Carlos Vieira

Enquanto o governo tentava “apagar as chamas” do forte mal-estar causado pela saída do ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, com a apresentação do Projeto Anticrime pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na tarde de ontem (19), o caso Bebianno voltou à centralidade do cenário. A revista Veja publicou em seu site, áudios que mostram a conversa entre o Presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro.

As mensagens mostram uma série de fatores que teriam levado à demissão de Bebianno, mas também desmentem a versão do presidente que havia afirmado não ter conversado com o então ministro em 12 de fevereiro, data dos áudios divulgados.

Primeiro, Gustavo Bebianno fala com Bolsonaro sobre uma agenda com o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo. “Algo contra, capitão?” Perguntou. Em seguida Bolsonaro reprova a ideia: “Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento.”

Na conversa os dois falam ainda de uma viagem à Amazônia, também reprovada pelo presidente.

Bolsonaro também demonstra preocupação com a tentativa de “empurrarem” pra ele a “batata quente” das investigações de supostos desvios de dinheiro por meio de candidatas laranjas durante a campanha do PSL.

“Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. “

A crise interna se instaurou quando Carlos Bolsonaro, filho do presidente, desmentiu Bebianno pelo Twitter, ao chamá-lo de mentiroso por ter afirmado que teria falado três vezes com o presidente.

Ainda ontem, enquanto tudo isso arrolava no cenário político, o governo também sofreu sua primeira derrota na Câmara com a provação de um projeto de Lei que suspende os efeitos de um decreto do presidente. Agora, o governo tenta se recompor para que a crise interna não afete relações com o Congresso e não atrapalhe a “menina dos olhos do governo”: a aprovação da Reforma da Previdência”.

Ouça os áudios!

https://www.youtube.com/watch?v=U_HIXLY3Df0

Outro post

X