loading image

Atlético segura ímpeto do Defensor-URU e garante vaga na fase de grupos da Taça Libertadores

X

Atlético segura ímpeto do Defensor-URU e garante vaga na fase de grupos da Taça Libertadores


Foto: GloboEsporte.com

Com empate o Galo se classifica para o Grupo E, composto por Cerro Porteño-PAR, Nacional-URU e Zamora-VEM

Repórter Luiz Gustavo

A noite de ontem (27) foi de festa na Arena Independência, em Belo Horizonte. Com um público superior a 22 mil pessoas, o Atlético empatou em 0x0 com o Defensor e carimbou a vaga para a fase de grupos da Libertadores. O Galo havia vencido a primeira partida no Uruguai por 2 a 0 (gols de Réver e Cazares) e com a soma dos placares se garantiu no grupo E.

O Atlético começou a partida com uma novidade na escalação. O técnico Levir Culpi apostou no volante José Welison na vaga de Chará com intuito de reforçar a marcação e fechar os espaços na zaga atleticana. Logo aos quatro minutos de jogo, Cazares em bela jogada acertou a trave adversária e assustou o time uruguaio. Dez minutos depois, foi a vez de Patric finalizar com perigo. Com a partida controlada, o Galo foi para o intervalo tranquilo e sem sustos. A grande surpresa foi algo nada comum, com problemas no placar eletrônico, a arbitragem teve que utilizar folha A4 para informar os acréscimos posteriormente às substituições. Que “papelão”! Mais uma bizarrice para a conta da Conmebol.

A segunda etapa ganhou contornos de tensão e dramaticidade. Com a expulsão de José Welison, o Galo ficou com um a menos em campo e viu o time do Defensor crescer na partida. O time uruguaio ensaiou uma pressão, mas não foi o suficiente para tirar a equipe alvinegra da zona de conforto e o placar foi mantido até o final. Com o resultado, classificação carimbada e premiação milionária garantida.

Na próxima quarta (06/03) às 19h15min o Atlético estreia na fase de grupos contra o Cerro Porteño-PAR. O local da partida ainda não está confirmado. O presidente Sette Câmara solicitou a Conmebol a autorização para transferir o jogo para o Estádio Mineirão. Segundo ele, o Estádio dará a oportunidade de mais torcedores acompanhar o time alvinegro, uma vez que o Mineirão tem uma capacidade de pelo menos 40 mil pessoas a mais que o Independência.

Atlético
Victor, Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos, José Welison, Adilson, Elias, Cazares, Luan (Jair), Ricardo Oliveira (Chará). Técnico: Levir Culpi

Defensor
Gastón Rodríguez, Beltrán, Nicolás Correa, Perg, Villoldo, Álvaro González, Rabuñal, Nápoli (Laquintana), Ergas (Navarro), Nicolás González, Pablo López (Piquerez). Técnico: Jorge da Silva

Outro post

X